-->

Governo Aberto: o que isso significa para você? - II

Publiquei aqui a tradução que fiz para um artigo do Jason Hibbets, que está recebendo comentários bem interessantes. Um deles acabou motivando um post de outro Jason, o Hare, que mantém o blog All About Open Data. Segue a tradução, autorizada pelo autor:

Governo aberto não é algo novo. A Carta Magna foi criada na Inglaterra em 1215 como uma espécie de alvará limitante para o poder da monarquia. A tradução francesa, a partir do latim para a linguagem comum pode ser saudada como um dos primeiros atos de "governo aberto" na civilização ocidental.

Pode-se argumentar que o desejo por pluralidade e diálogo codificado na lei e tradição inglesa é, de fato, de origem anglo-saxônica e, por isso, descendente de uma tradição anterior. Alguém pode ainda dizer que a Carta Magna não estava em um formato que pudesse ser lido por máquinas e, portanto, não constitui um "dado aberto".

Estes termos sublinham meu argumento. "Dados abertos" não são "governo aberto", da mesma forma que uma rua não é um transporte público. Um torna o outro possível, mas apenas como condição necessária e não suficiente.

Governo aberto, quando funciona, é uma mudança de paradigma na forma como o governo interage com seus cidadãos. Nossos processos governamentais foram desenvolvidos na época do lápis e papel. A urgência de uma reação, por parte do governo, a uma determinada situação era local, não oportuna. Os processos governamentais mudaram muito pouco desde a Revolução Industrial. Isto não quer dizer que o governo deva ser criticado. No ocidente, a maioria de nossas instituições e locais de trabalho foram construídos ao redor dos paradigmas fabris das economias dos séculos 18 e 19 dos Estados Unidos e da Inglaterra.

É possível perceber uma mudança gradual no paradigma de trabalho em horário comercial para um modelo mais fluido, com conectividade global. A educação também está quebrando o modelo e evoluindo para um ambiente distribuído e em tempo real, ainda que lentamente.

Código Aberto e Governo Aberto

Esta é minha resposta para uma questão colocada por Jason Hibbets no portal OpenSource.com, em cinco de dezembro de 2012. Vários entusiastas de dados e governo abertos contribuíram com respostas muito interessantes: http://opensource.com/government/12/11/defining-open-government#comment-11032

Eis a minha resposta:

"Voltei ontem do "USAID Development Data Jam" que aconteceu em Washington. Vários entusiastas de dados abertos, big data e governo aberto, dos setores público e privado compartilharam suas visões sobre o que é possível com governo aberto. Trago várias lições desta reunião. "Abertura" tem a ver com a mudança do modelo de interação entre os cidadãos e o governo. O modelo fabril-industrial de construção de políticas, ainda que em voga, tem pouca influência sobre os que fazem política e está sendo transformado em uma modelo rápido, ágil, de colaboração iterativa. Isto é mais que dados abertos e mais que big data. Estamos falando da forma como os humanos interagem entre si hoje versus a forma como isso acontecia há 100 anos."

Estou planejando publicar minhas notas sobre o "USAID Development Data Jam" nos próximos dias. Fiquei feliz em ver a pergunta de Jason e as contribuições inteligentes daqueles que responderam.

Este texto está sob a licença Creative Commons SA-BY, com atribuição de autoria a Jason Hare.

Compartilhe sua opinião no Dicas-L.

Leia também:< /br>Governo Aberto: o que isso significa para você?



Design: Dobro Comunicação. Desenvolvimento: Brod Tecnologia. Powered by Drupal