-->

Educação e Tecnologia - Ambiente Pessoal de Aprendizagem #6

Em um artigo de 2008, aqui para o Dicas-L, escrevi o seguinte:

"Gosto de escrever e falar. Uma das minhas metas de vida é ser pago apenas para escrever e falar. Cada dia chego mais perto."

Estou ainda mais perto do que estava em 2008! Uma das grandes vantagens de se trabalhar com um ambiente pessoal de aprendizagem (APA) é a clareza que ele nos dá com relação aonde queremos chegar e como. Recomendo que, antes de ler o resto deste artigo, você retome o de 2008, 17 hábitos eficazes.

É meio utópico dizer que todos devem, como profissão, fazer apenas aquilo o que gostam. Especialmente para os que, no início da vida profissional, têm que suar o couro para poder pagar pelos estudos. Mas é bastante realista querer, como meta, evoluir até que seja possível viver fazendo o que se gosta. Também é importante espalhar aos quatro ventos o que você gosta de fazer. Quanto mais gente souber de seus gostos e habilidades, mais chance você terá de executar serviços condizentes com suas vontades. Por isso, recomendo que o ramo Produção de seu APA reflita, de forma crescente, aquilo que você quer fazer. Você pode deixar de fora aquilo que precisa fazer para a sua subsistência mas, mesmo assim, reflita bastante sobre possíveis formas de fazer do que você faz, hoje, um caminho para a construção do que você quer fazer no futuro.

A figura abaixo (extraída de meu mapa mental no Mindomo) mostra o ramo Produção de meu APA:

Clique para ver a imagem ampliada

O mapa mental completo, com algumas instruções para a sua navegação, está neste link.

Como você pode imaginar, uma parte da minha produção é remunerada financeiramente: o que está em Encomenda e praticamente tudo o que está em Tradução. Claro, há várias traduções voluntárias ocasionais. A mais recente foi a do sistema de gestão de laboratórios Bika LMS. Mas, excetuando-se os pingados que vem dos anúncios do Google, uma boa parte do que produzo não gera remuneração direta. Os links para toda a minha produção também estão acessíveis diretamente no mapa mental.

Por que escrevo coisas pelas quais não recebo nenhum dinheiro?

Em parte porque isso é um componente do meu processo de aprendizagem. Entenda como várias redações, trabalhos de conclusão de cursos, análise de livros, etc. Aprendo mais ao escrever e se posso compartilhar esta aprendizagem com outras pessoas, por que não fazê-lo? Afinal, tudo o que aprendi foi porque alguém teve a bondade de compartilhar, comigo, seu conhecimento de forma direta ou indireta.

Em parte porque isso contribui para o meu currículo. Bons textos e boas traduções servem como referência para empresas que desejam contratar o meu trabalho. E ainda que eu não tenha conseguido realizar ainda o meu projeto de ser pago apenas para falar e escrever, já faz algum tempo que a minha hora melhor remunerada tem sido aquela de produção de conteúdo, nomalmente em inglês.

Assim como aproveito-me também da curadoria de meus amigos nas redes sociais para informar-me sobre o que me interessa, procuro também ser um bom curador de informações em meus perfis na web, cujos links também estão no mapa mental de meu APA. A observação das reações das pessoas com as quais me relaciono nas redes sociais também é parte do processo de Avaliação em meu ambiente pessoal de aprendizagem, mas isto será o tema do próximo e último artigo desta série.

Publicado originalmente no Dicas-L.

Mais sobre Ambientes Pessoais de Aprendizagem



Design: Dobro Comunicação. Desenvolvimento: Brod Tecnologia. Powered by Drupal